quarta-feira, 8 de outubro de 2008

A casa do lago - Uma resposta à carta Erasmo Carlos e Renato Russo

video

Na semana passada, no dia 06 de outubro de 2008, ao assistir uma aula de oficina de produção de texto, com a adorável profª. Daniele, na Escola Municipal Professor Hilton Rocha, a mesma em que conheci o Poeta Mirim, Caitano, tivemos como para-casa, pensarmos na carta cantada por Erasmo Carlos e Renato Russo e criarmos outra em resposta, fictícia, em resposta aos nossos sentimentos.


Sociabilizo a minha singela carta....


A carta...


Minha flor
Respondendo lhe as bem traçadas linhas de amor
A saudade que lhe roubou o céu é a mesma que me privou o sorrir
Desejo que nos perdoemos pelo mal-entendido
Nossa maneira de demonstrar afeição é diferente,
Mas o sentimento é de igual intensidade, mesmo distante


Li suas doces palavras
E a distância me violenta
Ao não satisfazer os nossos desejos imediatos
Meu bem, na vida não há mais ninguém alem de ti no meu jardim florido


Realmente tanto tempo faz,
Desde o vôo há três horas atrás
Tive a mesma certeza do paraíso
Em teu dócil olhar
Me faz sentir o ano voar
E a última chance de verdadeiramente amar


Ao me apaixonar...
Também vi em teu olhar
Que o mar ausente nas Serras de Beagá
Limitar-nos-iam o entusiasmo e barreiras a derrubar
Do teu sempre, sempre teu...
Jardineiro


Mineirm das Gerais
06/10/2008
20:00


Crie também a sua resposta, permita que teu sentimento, seja qual for, se em correspondência semelhante ou simplesmente um entusiasmo e nada mais, mas, não deixe os sentimentos declarados na carta solto ao vento.


Abraços Fraternos

Nenhum comentário: