sexta-feira, 20 de maio de 2011

Devaneios de meus nevoeiros....

Tua essência é uma presença prenhe de ausências/ A saudade é um estar-fora/O tempo é um nada-tudo/Os teus olhos... Ah os teus olhos... São conventos que abrem portas nos instantes de seu sorrir arco-íris de menininha de um tempo de minha adolescência/ De repente me vejo assim/ Elo que não tem fim/ Mesmo assim ouso a andarilhar entre devaneios de meus nevoeiros....

Mineirim das Gerais
20/05/2011
22:45

Um comentário:

Colecionadora de Silêncios disse...

Uau! Fantástico!

Vc escreve com tanto sentimento... é lindo demais! Nos emociona! ADOREI!

Beijo grande! :)