sexta-feira, 16 de novembro de 2012

CAIR POR TERRA, SEMPRE A MIM CAIU-ME BEM, PENA QUE TARDIAMENTE: TODAVIA NUNCA É TARDE PARA RESTITUIR O ESPÍRITO.



 Artista: João Araújo - Ipatinga-MG

CAIR POR TERRA, SEMPRE A MIM CAIU-ME BEM, PENA QUE TARDIAMENTE: TODAVIA NUNCA É TARDE PARA RESTITUIR O ESPÍRITO.

Wellington Bernardino Parreiras
Mineirim das Gerais
09/11/2012
15:44


De repente estava ali estirado ao chão de mim mesmo, descoberto pela Consciência de Deus, eu desnudo de tantos eu’s prossegui indiscriminadamente sem vergonha alguma rumo ao Sagrado, pus de lado o que julgam pecado. 

Lado a lado passeávamos descalços pelas frondosas paisagens edificantes, se quer cogitei mirar o olhar para o passado, simplesmente quis alçar o espírito, quis ser sideral e revisitar ao que é corpóreo os jardins, somente aspirações sublimes em que repousam em profundo encantamento o milésimo de segundo em que pousa as asas do beija-flor na singeleza contido nos atos de colher - semear o néctar da flor. 

Simplesmente convergir-me em espírito e verdade, pelo menos aos poucos destituo a minoritária consciência reducionista para ser parte de uma Consciência Moral Sistêmica que conflui Causa Primária Suprema, ao invés de reter em condimentos, extensões infinitas por ignorâncias frente às magnitudes de seus Princípios inteligentes a serem apreendidos, lapidados, experenciados e exaltados, por isso ao cair por terra, sempre a mim caiu-me bem, pena que tardiamente, as caídas retardaram meus encaminhamentos evolutivos, todavia nunca é tarde para restituir o espírito. 

Abraços fraternos!
                                                                                                     Mineirim das Gerais
Parte superior do formulário

Parte superior do formulário

Um comentário:

Janaina Valentina disse...

Mude, opine, ame o que faz.Trabalhe pela satisfação "missão cumprida."
Abraço fraterno,
Jana Valentina