terça-feira, 7 de junho de 2011

Teu ser Barbie – Heterossexual –


Teu ser Barbie – Heterossexual –


Meus olhos escurecidos pela dor

Trazem lágrimas estéreis


Atônito, percebo tecidos

Destecidos


Reflexos de seres humanos ignóbeis

Revelam a face do desamor

Em jardins ausentes de flor


Quais fundamentos lideram

O massacre existencial

Frívolo é o sinal


Estarrecido constato eu’s

Regido por homem-deus

Nus


O temor da perda de seu cio

Instaura a barbárie


Teu ser Barbie

Suscita calafrio

E irrompe o umbigo


Ecoam-se sentimentos que gritam


Qual irracional

Concretiza

Teorias

Frias


Wellington Bernardino Parreiras

Mineirim das Gerais

07/06/2011

21:45

Um comentário:

Wellington Bernardino Parreiras disse...

Poesia crítica-reflexiva sobre os atos de desumanidade em pessoas HOMOSSEXUAIS e um convite à reflexão sobre: Homossexualismo, Heterossexualismo, Preconceito, barbárie , Desrespeito, Crime, Vergonha, Desumanidade.