segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Onde pousou o viver

Luiza Maciel Nogueira

Onde pousou o viver


O pôr-do-sol dessa distância

Reflete sua triste ausência

Com tão presença


E não há nada que eu possa fazer

Para um novo dia alvorecer

Não posso sem você


Querida, meu amor

Preserva a flor

Intacta no livro de poesias


Entre distancias

Perece a esperança

E eu não quero sofrer

Com dois antigos quereres


Querida, nosso amor

Não se esvai

Sinta, aí!


Irrompe a neblina

Atenue a distancia

Remate a dor


Lembranças sem presenças

Não servem para nada

Além de causar o sofrer

Onde pousou o viver


Querida ainda pode querer

Unir

As cores do arco-íris

Com os perfumes do jardim

Contidos em mim


Mineirim das Gerais

15/08/2011

17:26

6 comentários:

Iara disse...

muito bonita, poeta!!!!!
abraços
Iara

Luiza Maciel Nogueira disse...

Muito bonito e adorei que meu desenho esteja junto a um poema teu. Obrigada. beijos

Wellington Bernardino Parreiras disse...

Iara, fico muito feliz ao saber que gostou e principalmente por passar por aqui. Muito obrigado, abraços fraternos.

Wellington Bernardino Parreiras disse...

Luiza, adorável artista que tanto alegra e encanta minhas singelas poesias e minha existência, sempre irei utilizar de sua arte sensível com sua permissão.

Muito obrigado pelo afeto e principalmente pela visita em meu blog.

Abraços fraternos!

Batom e poesias disse...

Lindo poema e ilustração da Luiza.
Casamento justinho.

bj
Rossana

Wellington Bernardino Parreiras disse...

Oi Rossana,

Fico feliz que gostou e pela consideração em julgar tal sintonia para com a obra de nossa adorável Luiza Maciel.

Abraços fraternos,